Páginas

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Decoração para os pequenos: quarto montessoriano



|
decoração quarto montessoriano - The Blue Post
Cada vez mais mamães e papais optam por este tipo de quarto para seus pequenos. Eles não são aqueles quartos glamourosos que muitas mulheres sonham para seus bebês, mas têm um interessante conceito por trás de sua simplicidade.

O quarto montessoriano é uma das aplicações da filosofia da médica e educadora italiana Maria Montessori (1870-1952) no desenvolvimento da criança na primeira infância. Todos os seus elementos visam criar um ambiente de aprendizado criativo. O espaço deve ser estruturado de acordo com a ótica da criança e não do adulto, de forma que ela circule livremente no espaço explorando as coisas que estão ao seu alcance.


O ícone mais forte deste estilo de quarto é o colchão no chão. É isto mesmo, nada de berço. Tanto bebês quanto crianças dormem em um colchão colocado sobre uma superfície isolante - que pode ser um tapete de EVA ou uma caminha baixa, por exemplo. A ideia é que a criança desde muito cedo consiga se locomover livremente pelo seu próprio espaço. 

decoração quarto montessoriano - The Blue Post
Quando o bebê é muito pequeno, aconselha-se usar almofadas, travesseiros ou edredons ao redor da cama para que ele fique mais seguro durante a noite. Também é importante ficar atento às tomadas e objetos muito miúdos ou perigosos de alguma outra forma. Tudo neste quarto tem que ser pensado para a criança!

decoração quarto montessoriano - The Blue PostOutro aspecto é a disposição e organização dos brinquedos, livrinhos e outros objetos estimulantes e educativos. Eles devem ficar em prateleiras baixas, caixas ou cestos, sempre na altura dos olhos dos pequenos. Este ponto é importante para que os pais ensinem o lugar certo de cada coisa e a criança possa também aprender a organizar seu espaço desde cedo.

decoração quarto montessoriano - The Blue Post
Mais um elemento interessante na composição do quarto é o uso de espelho. O objeto ajuda a criança a compreender os limites do seu corpo, se conhecer, se sentir mais segura e entender que é uma pessoa distinta da mãe. Os espelhos de acrílico são a melhor opção para deixar as mamães e papais mais tranquilos.

decoração quarto montessoriano - The Blue Post


decoração quarto montessoriano - The Blue Post
Uma barra fixada na parede é outro detalhe que pode fazer parte do quarto montessoriano. Ela pode ser feita usando um varão de cortina e colocada na frente do espelho. Não tem mistério, é só para que a criança que ainda não começou a andar consiga segurar a barra e ficar em pé.

decoração quarto montessoriano - The Blue Post
Um quarto montessoriano deve ter espaço para que a criança possa se movimentar, daí a importância de se respeitar uma característica desse tipo de ambiente: a presença de poucos móveis. As paredes podem ter itens de decoração, como adesivos e quadros, mas em uma altura em que possam ser enxergados pelo morador do espaço. Gabriel Salomão, professor de uma escola montessoriana em São Paulo, diz que o quarto deve ser pintado e decorado com cores suaves. "O lugar deve ser tranquilo e não parecer uma brinquedoteca".

Mas... Se você começou a se interessar pela filosofia e mesmo assim quer um quarto coloridão para o seu filho, aqui vai um belo exemplo que evidencia um pouco de cada proposta: 

decoração quarto montessoriano - The Blue Post


decoração quarto montessoriano - The Blue Post


Faça um tour pelo quarto montessoriano que Flávia Calina fez para a filhinha dela, a Victoria:



É claro que não funciona na base do é tudo ou nada. Não precisa botar todas essas ideias em prática, só aquelas com as quais você se identifica. Vamos ver mais inspirações?

decoração quarto montessoriano - The Blue Post

decoração quarto montessoriano - The Blue Post
decoração quarto montessoriano - The Blue Post

decoração quarto montessoriano - The Blue Post

decoração quarto montessoriano - The Blue Post

decoração quarto montessoriano - The Blue Post
decoração quarto montessoriano - The Blue Post































































Dei aqui só uma amostrinha, o assunto vai bem mais além... Clique aqui para se aprofundar!

Vocês já conheciam este estilo de quarto? O que acharam do conceito? Deixem um comentário, vou adorar saber a opinião das mamães e papais (e dos futuros também)!


Veja também outras inspirações para quartos de bebês e crianças:




❤ Siga o Blue:  Facebook Instagram | Twitter | Pinterest Bloglovin'


[Fontes: Lar Montessori, Uol Mulher e Flávia Calina]
[Imagens: Pinterest]

10 comentários :

  1. Fernanda Coelho1/14/2015

    Adorei as ideias! O colchão no chão me agrada muito! E os móveis soltos tb! Liberdade pra mudar o visual do quarto quando e como quiser...

    ResponderExcluir
  2. Olá Carla!
    Adorei esse estilo de decoração para os pequenos, liberdade total para eles, gosto disso! Estou caindo em contradição com uma parte dessa decoração: eliminar o berço e deixar um colchão, achei essa ideia simples e genial, e concordo com os argumentos para essa troca, mas ficaria um pouco insegura de deixar um baby no colchão, sem o berço!
    Amei a primeira imagem, com o desenho de uma casinha na parede! Lindo!


    Beijos!
    Thamyrez

    ResponderExcluir
  3. Olá Carla, não sabia que esse estilo tinha um nome, só sei que já gostava, primeiro por já fugir do tradicional e segundo, por dar essa liberdade a criança.
    As inspirações são ótimas!
    Adorei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que incrível!
    Gostava bastante desse estilo de quarto, mas também não sabia que tinha nome e todo um conceito por trás. Via algo como se fosse para crianças maiorzinhas... Adorei saber sobre.

    ResponderExcluir
  5. Parabens pelo post, nao conhecia a filosofia. Como sou descendente de japoneses dormi mto tempo em futon no chao e eh realmente interessante. sou fisioterapeuta e gostei muito da barra, das texturas e formatos, dos espelhos, mas me preocupei com a questao da segurança ( tapete q escorrega, almofadas q podem sufocar, a ergonomia da mãe ao pegar o bebê do chão).Como o colchao fica encostado na parede, a criança pode ser colocada com a cabeça pra um lado e alternar com o outro pra se estimular os dois lados ( girar, olhar e brincar do lado direito e esquerdo da criança), o mesmo seria para o berço( q tem a opçao de nao ficar encostado e se estimular dos dois lados).

    ResponderExcluir
  6. Oi Lia! Obrigada por deixar seu comentário. Muito boa a dica de alternar o lado da cabeça, vou guardar comigo para usar no futuro. Quanto à questão da ergonomia da mãe, pelo que percebi, a maioria dos bebês só passa a usar este tipo de quarto lá pelos 6 meses de vida - que é quando o colchão do berço já estaria mais baixo mesmo, certo?
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. O universo da educação infantil parece que não tem fim! Quanto mais pesquiso, mais e mais vertentes aparecem, cada uma com uma coisa interessante pra tentar botar em prática.

    ResponderExcluir
  8. Oi Lívia! Pois é, estamos tão condicionados a montar os ambientes da casa no esquema tradicional, que nem nos passa pela cabeça ir atrás de novas referências, né? Quem diria que o bercinho, um dos maiores ícones do quarto de um bebê, poderia ser substituído com tantos bons motivos...
    Beijos :**

    ResponderExcluir
  9. Oi Thamyrez, pois é... O que tenho percebido é que os bebês começam a de fato usar o quarto por volta dos 6 meses de vida. Até lá, eles dormem com pais (compartilhando a cama, no moisés ou no bercinho). No canal da Flávia Calina e em tantos outros também, vi depoimentos mostrando que é uma troca que vale a pena e funciona.
    Bjos :**

    ResponderExcluir
  10. Também me agrada muito e já estamos quase convencidos a adotar a ideia no futuro :**

    ResponderExcluir

Adoramos receber os comentários de vocês!